30 de set. de 2023

564) Vida e Morte - Para meu papai

 

Constelação Familiar se trata de Vida e Morte
Para o meu Papai 
Mônica Clemente (Manika) 

Escrevi este texto junto do meu pai, 
2 horas antes dele ir para outra dimensão de mãos dadas comigo, 
me apoiando até neste momento.

 Bert Hellinger já dizia que a “Constelação Familiar trata de Vida e Morte”, porque nada direciona mais o olhar, para o que realmente importa, do que a perspectiva do real valor da vida com a chegada da morte. 

Quem já acompanhou seus pais partindo para outro plano, deve ter percebido que o seu amor por eles ultrapassa todas as divergências para se manter no essencial. 

Aquele “Amor que Une tudo que está separado”, como acontece na Consciência Espiritual descoberta por Hellinger, fica latejando no coração doído pela eminente perda. 

Aquelas brigas políticas entre pais e filhos, que eram apenas desculpas para um criticar o outro, desaparecem completamente. Inclusive as críticas (eu e meu pai não brigávamos por conta destes temas). 

Será mesmo que Deus não receberia em seu coração infinito alguém que age e pensa diferente de mim? Eu pensei. E este Deus todo amoroso não é, na verdade, o sentimento do coração de um filho pelo seus pais e deles para o filho? Eu senti. 

Não é, na verdade, o Deus da incapacidade de falar mal de quem foi para a esfera dos ancestrais, por que nada vence o amor que surge diante da morte eminente? Amor que sempre esteve lá, perdido no esquecimento do que é essencial. Nestas horas radicais, ainda vemos o que nos machucou e como machucamos nossas pais, mas tudo fica na periferia do funil que leva o nosso coração direto para eles. 

E aí está o que o Hellinger sempre dizia: “A Constelação Familiar trata de vida e morte”, porque não olhamos mais para a periferia, mas para o que realmente nos une. E, então, aquelas desavenças e sofrimentos ganham uma nova perspectiva: 

Nunca foram as críticas, brigas, chantagens emocionais, egoísmo ou a diferença de valores que atrapalhavam as relações, mas a distância que mantemos do amor capaz de fazer o coração quebrar. 

Se amo tanto a ponto de ter medo do amor, ou se amo tanto a ponto de todos os problemas irem para o lugar certo diante da morte de quem amo, por que não faço o mesmo durante a vida? (Eu fiz isso com meu pai. Nunca deixei, depois de anos de análise com Eugenio Davidovich, que nada mais se metesse no meio do nosso infinito amor). 

Por isso o Hellinger falava em Vida e Morte, ou do amor que até pode ser divino, mas é essencialmente do coração de cada um tecido no coração dos outros. 

Mônica Clemente (Manika)

@manika_constelandocomafonte

_____ 

PS: Eu sabia que eu estava escrevendo sobre o amor que eu e meu pai temos um pelo outro, sem nada mais se intrometer nele. E que seriam seus últimos dias comigo. 

Só não sabia que ele ia embora 2 horas depois de eu escrevê-lo. Depois dos últimos 16 dias nos quais ele foi indo para outra dimensão... aos poucos, para ir nos apoiando como fez a vida inteira. 

No lindo dia 27 de setembro de 2023, dia de São Cosme e Damião, ele se foi de mãos dadas comigo, para não me deixar sem seu apoio até o seu último momento. 

Minha mamãe estava conosco e ela sim, o apoiou em sua passagem, como sua parceira de mais de 60 anos. Eles são grandes, os meus grandes amores. 

O que tem mais doído não é a perda dele, porque o sinto comigo e sei chorar muito bem. O que mais me dói é não os ver mais juntos, me ensinando o que realmente é um casamento. Casamento não é um caso de amor. É o suporte que faz o amor  continuar seguindo.

Pai, vou continuar falando e escrevendo para o senhor! Sem exigir mais nada. Te amo! A gente se vê. 

#Pai #Mãe #familienstellen #vidaemorte #constelacaofamiliar #BertHellinger #amor  

 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

586) O Anjo da Guarda em seu Mapa Astral

  O Anjo da Guarda em seu Mapa Astral Mônica Clemente (Manika)   Você sabia que existe um “anjo da guarda” em seu mapa astral? Uma for...