27 de jun. de 2022

456) Olhos da Percepção - Fenomenologia Hellingeriana

 

Ilustração de Charlotte Edey

Olhos da Percepção  - Fenomenologia Hellingueriana

Mônica Clemente (Manika)

Por que deixamos as imagens falarem mais do que as palavras numa Constelação Familiar? 

 

Seus ouvidos escutam eu amo você, seus olhos veem a traição. 

 

Seus ouvidos escutam as piores coisas sobre o seu pai ou a sua mãe, seus olhos veem tudo que eles fizeram de bom pela família. 

 

Você xinga alguém que enxerga sua projeção. 

 

E assim a vida continua. Alguém escuta a derrota enquanto tudo é vitória. 

 

Alguém ouve promessas divinas, enquanto em sua frente só tem destruição. 

 

Os ouvidos não sabem decifrar símbolos nem mentiras. São espirituais e sociáveis demais para exercer estas funções. 

 

Os olhos são tímidos, piscam o dia inteirinho, mas conseguem ver, até com astigmatismo, o que as palavras tentam esconder. 

 

Aquele que diz o que viu sem mentir, sem ferir, sem se intrometer, sem projetar suas imagens interiores, une olhos e ouvidos e pode ser perseguido por aqueles que tentam moldar o mundo arbitrariamente com suas expectativas. 

 

Com suas ilusões.

 

Embora o mundo não ceda à arbitrariedade dos desejos, as guerras começaram assim. 

 

Por isso, Bert Hellinger diz para nos atermos ao que vemos numa constelação familiar…

 

…sem intenção, sem medo, sem teoria, sem amor, sem ficar anotando os seus passos que jamais se repetirão, até que surja uma percepção e dela uma compreensão. 

 

Toda elucubração antes disso, e explicação depois da compreensão vista, serve para iludir os ouvidos. 

 

Eles são caixas de som experts em mantras, alavancas espirituais para a imensidão, mas suscetíveis à enganação. 


 

#intuição

#Ilusão

#Fenomenologia 

#BertHellinger 

#charlotteedey

#familienstellen 

#constelacaofamiliar 

#Olhosdapercepção 

 

22 de jun. de 2022

455) Como Começar a Sanar a Dor do Coração Quebrado

 

DO CORAÇÃO QUEBRADO À FENDA DE AMOR

Mônica Clemente (Manika)

 

Se ainda houvesse chances eu gritaria: “trate-me como você me tratou quando em nossos olhos era só amor.” 

 

Você estava mentindo? Eu estava cega e interpretei mal os sinais? 

 

Agora vou odiar você para esquecer. Mas, se eu tivesse coragem tomaria a antivacina e voltaria até os sentimentos da nossa primeira vez.

 

De lá, eu viajaria até meu coração que não foi quebrado, mas Fonte do que nunca parou. 

 

E, ao invés de tentar arrancar do meu peito o nosso amor, eu montaria nele para seguir em frente.

 

Vou fazer algo de bom com o que eu sinto por você.

 

Por que eu ficaria pobre se tudo o que vivi me fez ainda mais rica?

 

—————

 

Bert Hellinger, criador da Constelação Familiar (familienstellen), observou que quando a dor de uma separação de casal é insuportável, muitas pessoas tentam matar o amor que sentem para parar de sofrer.

 

Só que isso não ajuda na despedida, muito menos para sanar a dor.

 

Então ele pedia para a pessoa que estava constelando este tema lembrar do início da relação, quando tudo era amor.  E de lá, montado naquele sentimento pleno, se deixasse conduzir para fora da dor e, quem sabe, até para um novo companheiro/a.

 

Quem já tentou fazer assim, sabe que precisa de muita coragem para se deixar levar pela capacidade de amar, mesmo que ela nos leve para longe do atual  objeto de amor. 

 


#coracaoquebrado #amor #relacaodeamor #termino #recomeço #familienstellen #BertHellinger #constelaçãofamiliar 

 

16 de jun. de 2022

454) O Maior Presente dos Filh@s para seus Pais

 


“O maior presente que um filho dá ao pai e à mãe é ser seu filho, assim os pais se tornam pai e mãe”


Eugenio Davidovich  

 

Alguns pais só “vão ter” seus filhos tarde na vida. Ou, de outra forma, seus filhos só caminharão até eles já adultos. Tem até bons pais que nunca os terão, se alguém ficou falando mal deles desde o deboche sistemático até a alienação parental.  E “bom”, aqui, não quer dizer perfeito.

 

Têm boas mães que “perdem” seus filhos nos primeiros anos da vida deles. Dito de outra maneira: seus filhos não caminham mais para elas ou rejeitam seus cuidados porque um dos dois (mãe ou filho) ficou doente ou longe por mais tempo do que a criança pudesse suportar. Ou porque também houve deboche e desprezo sistemático e até alienação parental. 

 

Existe ainda outros motivos que fazem as pessoas deixarem de exercer sua jornada como filho/a. Por exemplo: quando elas mesmas julgam cegamente seus pais; querem salvá-los e até debocham, excluem e os desprezam. Ou quando se tornam juízes, capatazes, aliados parciais e até mãe ou pai dos seus pais. 

 

Pode ser que haja, repito, um movimento de amor interrompido, quando na infância a mãe ou o pai por algum motivo estava longe fisicamente por mais tempo do que a criança podia suportar. Mas, como diz Mimansa, “nunca é tarde para ter os pais. E é sempre a primeira vez”. 

 

Geralmente, quando pensamos nisso, começamos a justificar nossas barreiras emocionais em relação aos pais citando os erros deles.  Mas o foco aqui é destacar nosso poder de escolher a forma como nossa jornada de filho será, até descobrir aqueles caminhos mais favoráveis para relação com eles. Nosso foco neste texto e na vida, não é descobrir como mudar a jornada dos nossos pais (que também podem reavaliar suas ações).

 

Pode até ser que o melhor caminho para eles seja parar de caminhar até eles, se isso for o mais adequado em um momento. Portanto, se os pais cometem erros, os filhos podem ficar presos neles por anos, ou descobrirem outros caminhos melhores até seus pais.

 

Por isso o Hellinger dizia uma frase sanadora para estas situações: Todo pai e mãe são os certos e seus filhos também. 

 

Ou seja:

 

Ser filho, todos nós somos. Mas ser filho dos nossos pais é uma jornada e tanto!

 

Mônica Clemente (Manika)

 

#EugenioDavidovich #BertHellinger #mimansa #paisefilhos #mãesefilhas  #paiemae #familienstellen #amor #constelacaofamiliar #psicanalise #jornadadosfilhos 

 

3 de jun. de 2022

453) Maratona Online dos Nódulos Lunares – Links das Lives

        

(Os links das lives estão no item 4 do texto a seguir)

Mônica Clemente (Manika) 

Neste artigo vou ensinar como encontrar os  seus Nódulos da Lua em seu Mapa Astral (item 2 e 3). O que são os Nódulos Lunares (item 5). O Roteiro com os links das lives que fiz sobre cada par de nódulos (item 4). Além da live de Como cada Nódulos busca relacionamentos (item 4). E os meus contatos para atendimento (item 6).

Se você quer conhecer mais a jornada da sua alma pelos dons e desafios espirituais dos Nódulos Lunares do seu Mapa Astral, vá até o item 4 deste texto ou clica aqui e assista aos encontros gravados no meu perfil do Instagram:  @manika_constelandocomafonte . 

São Lives que fiz nas manhãs dos dias 30 de maio até o dia 14 de junho de 2022. Em cada encontro tratamos dos padrões kármicos (samskaras) de um eixo nodal, Nódulo Sul para o Nódulo Norte, por meio dos símbolos, experiências passadas e sistêmicas, Astrofenomenologia, Florais de Bach e um ou mais filmes. 

Os links das lives estão no item 4 deste artigo. 

2. Descubra os seus Nódulos Lunares no Astro 

1.    Vá até o site Astro 

2.    Preencha seus dados para chegar até a mandala do seu mapa:

3.    No Desenho do seu mapa procure o símbolo parecido com um “Fone” de ouvido (seta vermelha do exemplo acima). Este é o Seu Nódulo Norte. Veja qual é o número da casa em que ele está (seta verde do exemplo acima). Esta é a casa do seu Nódulo Norte.

      4.    Do lado esquerdo do mapa astral tem a descrição dos pontos astrológicos. Procure “Nodo Verd” (seta preta do exemplo acima). Ali está escrito, abreviadamente, o signo do seu Nódulo Norte. 

Seu nódulo sul está no signo e casa opostos ao Nódulo Norte, de acordo com a lista a seguir: 

Signos opostos:

Áries oposto Libra (e vice-versa)

Touro oposto Escorpião (e vice-versa)

Gêmeos oposto Sagitário (e vice-versa)

Câncer oposto Capricórnio (e vice-versa)

Leão oposto Aquário (e vice-versa)

Virgem oposto Peixes (e vice-versa) 

Casas opostas:

Casa 1 oposta 7 (e vice-versa)

Casa 2 oposto 8  (e vice-versa)

Casa 3 oposta 9  (e vice-versa)

Casa 4 oposto 10 (e vice-versa)

Casa 5 oposta 11 (e vice-versa)

Casa 6 oposta 12 (e vice-versa)

         3. Descubra os seus Nódulos por data de nascimento

A seguir estão os meses e anos de nascimentos referentes aos nódulos lunares (é mais confiável buscar a posição dos seus nódulos no site Astro, como expliquei acima): 










                4. Roteiro de Lives (só clicar nos títulos para acessá-las)

O que são os Nódulos Lunares

Nódulo Sul em Áries Nódulo Norte em Libra

Nódulo Sul em Touro Nódulo Norte em Escorpião

NóduloSul em Gêmeos Nódulo Norte em Sagitário

Nódulo Sul em Câncer Nódulo Norte em Capricórnio 

Nódulo Sul em Leão Nódulo Norte em Aquário

Nódulo Sul em Virgem Nódulo Norte em Peixes

Nódulo Sul em Libra Nódulo Norte em Áries 

Como os Nódulos Buscam Relacionamento - esta live começa aos 43 minutos da Live acima - Nódulo Sul Libra e Norte Áries. 

Nódulo Sul em Escorpião Nódulo Norte em Touro

Nódulo Sul em Sagitário Nódulo Norte em Gêmeos 

Nódulo Sul em Capricórnio e Nódulo Norte em Câncer

Nódulo Sul em Aquário e Nódulo Norte em Leão

Nódulo Sul em Peixes Nódulo Norte em Virgem


5. O que são os Nódulos Lunares ?

Os Nódulos da Lua ou a Cauda e a Cabeça do Dragão são dois pontos, referentes ao encontro da órbita da Lua com a órbita do Sol, ligados por laços cármicos (samskaras, na verdade. Veja a Live 1 e 3) e aquilo que uma pessoa precisa desenvolver espiritualmente.

A casa e o signo do Nodo Norte apontam para o propósito espiritual da vida atual e a necessidade de conquistar os níveis mais evoluídos daquele signo e casa. Assim que começamos a expressar essas potências, a nossa vida começa a ter mais fruição.

O Nódulo Sul fala dos dons, assim como das descompensações e excessos que cultivamos, de acordo com signo e casa, e que precisamos reconhecer e transmutar caminhando para o Nódulo Norte, sem perder o que há de melhor nele.

Conhecer mais sobre os Nódulos Lunares, independente dele ser o nosso, ajuda a não cair nas enrascadas da vida e a descobrir suas saídas, quando caímos nelas, principalmente se temos o Sol, a Lua, o Ascendente ou muitos planetas no signo do Nódulo Sul estudado, independente dele ser o nosso nódulo lunar.

Estas lives têm como objetivo estudar a posição dos eixos nodais por signo e não por casa astrológica, embora estas explicações já ajudem a compreender um pouco dos nodos por casas. A correspondência entre os  signos e as casas são: 


Casa 1 e 7 - Áries e Libra

Casa 2 e 8 - Touro e Escorpião

Casa 3 e 9 - Gêmeos e Sagitário

Casa 4 e 10 - Câncer e Capricórnio

Casa 5 e 11 - Leão e Aquário

Casa 6 e 12 - Virgem e Peixes 


             6.   Meus Contatos e Atendimentos 

Para ter mais informações sobre o meu atendimento do Mapa Astral por meio da Astrofenomenologia, por favor me escreve pelo e-mail manikastrologia@gmail.com

Para fazer ou ter mais informações sobre os meus atendimentos de Constelação Familiar e/ou Constelação Miológica, por favor me escreve pelo e-mail manika@manika.com.br

No meu site www.manika.com.br você também vai encontrar informações. Pode me acessar por lá também. 


30 de mai. de 2022

452) Paixões Inconscientes e seus Desdobramentos em 3 Filmes

  




Paixões Inconscientes e seus Desdobramentos em 3 Filmes

Cinema e Constelação Familiar

Mônica Clemente (Manika)

 

        Às vezes, lá no Inconsciente, somos dominados por paixões, como raiva, vinganças e auto-importância, a ponto de tropeçarmos em nós mesmos por conta delas. 

       Ter estas reações emocionais é normal, até porque indicam que algo está errado, dentro ou fora da gente, mas ser guiadas por elas, é muito complicado. 

        A questão é se a gente vai fazer a nossa vida ser levada pela raiva que temos de ter vivido um infortúnio, ou se vamos viver a nossa vida apesar disso, fazendo até algo de bom por conta do que aconteceu. 

        E essas vinganças, motivadas pela incapacidade de lidar com as nossas paixões, é tão subterrânea que só as obras de arte e os mitos conseguem falar delas claramente, como um aviso: cuidado com este caminho 

        Destaco 3 obras que falam das consequências de quem se deixou levar pela vingança:


              “ O outro lado da meia noite” - livro de Sidney Sheldon, é uma típica tragédia grega com Nêmesis (o tema do filme), Narciso e Eco e Hera refletidos nas personagens Noelle Page, Larry Douglas, Catherine Alexander e Constantin Demiris, respectivamente.

                O filme “O Segredo dos seus Olhos”, baseado no romance “La Pregunta de sus Ojos”, escrito por Eduardo Sacheri, também fala das consequências de fundarmos nossa vida na vingança, a ponto de nos cegar.

                E o filme “Relatos Selvagens” de Damián Szifron, no qual os personagens perdem o controle sendo “punidos” por eles mesmos durante seus atos.

        Eu não sei se isso serve para todo mundo, mas fazer a nossa vida ser uma resposta a quem nos feriu, como por exemplo, não conseguir ir em direção do próprio sucesso para mostrar como os pais erraram na criação, é menos produtivo do que criar as bases para ser mais feliz.

       Estas obras, portanto, nos fazem refletir se a nossa vida tem sido guiada por paixões inconscientes, ao nos mostrarem as suas consequências.

 

Mônica Clemente (Manika) 

@manika_constelandocomafonte

#cinemaeconstelacaofamiliar #relatosselvagens #osegredodosseusolhos #ooutroladodameianoite #sidneysheldon #eduardosacheri #damianszifron #paixões #vingança #Mitologia


25 de mai. de 2022

451) A Morte Segundo a Anatomia Sutil do Yoga

 

A Morte Segundo a Anatomia Sutil do Yoga

Mônica Clemente (Manika) 

O corpo, para o yoga, é uma das manifestações da existência que se conecta com as camadas da mente por meio de centros de energia e dos nadis. 

Os nadis são canais por onde passam os pranas, como os meridianos e o qi na medicina chinesa. 

Os pranas (pranah) são responsáveis, entre outras coisas, por manter o corpo e as camadas da mente “funcionando” coerentemente. 

Um desequilíbrio num órgão afeta um prana e pode afetar a mente e outros pranas. 

E um desequilíbrio em uma camada da mente também vai precisar de prana para sua restruturação, podendo ou não afetar o corpo e outras camadas da mente.  

Seguindo esta compreensão, a morte acontece quando todos os pranas se rompem, seja por disfunções físicas ou mentais: 

1. A falência dos órgãos enfraquece os pranas que ficam incapazes de manter as camadas da mente acopladas ao corpo. 

2. Ou, se perde o sentido de existência, nutrido essencialmente pelos rituais sociais ou pelos laços afetivos, fazendo os pranas se retirarem da existência física.  

Por exemplo, a quebra de um tabu numa sociedade primitiva, se não fosse punida pela tribo, fazia a pessoa adoecer ou morrer, porque dentro de si mesma ela sentiu que falhou no significado global de sua vida ao ignorar um tabu tribal.  

Um bebê na incubadora ou um paciente na UTI têm mais chances de sobreviver se seus amores estiverem por perto, garantindo seu sentido de existência. 

Portanto, como diz Von Franz, a palavra “instinto”, não trata de uma espécie de impulso físico simples, mas como “um complicado sistema de organização de casamentos, de jogos organizados, e assim por diante.” 

Dessa maneira, percebe-se que a espiritualidade associada à atividade instintiva no yoga está em completa harmonia, graças ao manejo dos pranas e vice-versa. 

No entanto, muitas vezes em algumas religiões e culturas e no uso inadequado do materialismo científico, esse funcionamento harmonioso do significado e do padrão de ordem com o impulso físico instintivo, é rompido, tornando seus ensinamentos hostis à existência.  

Por isso, morte e vida andam juntas, numa eterna dança de pranas.  

Mônica Clemente (Manika) 

#prsarkar #yoga #prana #vonfranz #religioes #pics #corpomente #morte

 

456) Olhos da Percepção - Fenomenologia Hellingeriana

  Ilustração de Charlotte Edey Olhos da Percepção   - Fenomenologia Hellingueriana Mônica Clemente (Manika) Por que deixamos as imagens fa...