3 de jan. de 2023

506) O Desafio de Já em Cada um de Nós

 

O DESAFIO DE JÓ EM CADA UM DE NÓS

Mônica Clemente (Manika)

 

Embora a fábula de Jó fale da disputa de Deus com Satanás, em relação à devoção de Jó, este pode não ser o valor realmente disputado. 

 

E pode estar em cada um de nós. 

 

Isso, porque, na dificuldade nos agarramos a um sentimento universal de proteção. 

 

Já existem até pesquisas mostrando que as pessoas buscam mais Deus durante as dificuldades. Muito mais, até, do que quando estão dedicadas a um caminho espiritual. 

 

E eu acho que há 4 mil anos, quando a fábula fazia parte da tradição oral do Oriente, já tinham observado esse fenômeno. 

 

O valor disputado, na minha compreensão, é a ética social não a devoção. E, os dois valores não se confundem. Um devoto pode não ser ético. E uma pessoa ética pode não ser devota. 

 

“Então, se tudo for tirado, você se mantém em retidão?”

 

Satanás e Deus, nesse mito, tampouco são personagens que disputam, de forma egóica e egoísta, a conduta do devoto, embora revelem forças coletivas, sociais ou inconscientes, que amparam ou deixam as pessoas em extrema vulnerabilidade.

 

Por isso, a miséria imposta a Jó evoca uma questão sobre a postura diante de toda miséria.

 

“Diante dela, qual é a melhor postura? A indiferença ou a luta pelo bem-estar da coletividade, da qual você faz parte?”

 

Na vida prática, essa questão se volta para a

1) justa justiça e para

2) cada um de nós:

 

1)   Uma mãe faminta, que não tem ninguém nem o Estado para apoiá-la, rouba 1 litro de leite para o filho. Qual seria a sua punição?

 

A mesma de algumas ações e leis do mercado que promovem a miséria coletiva e são anistiadas?

 

2)   Em nós, segundo Sarkar, o teste de Jó se torna duas tendências psíquicas: 

 

ATMA SUKHA TATTWA- “Busca pelos prazeres egoístas”, que prejudicam os outros. (Egoísmo)

 

SAMA SAMAJ TATTWA “Busca pelo bem- estar coletivo”, do qual todos são parte interessada. (Ética Social)

 

Que, em resumo fica assim:

 

“O inimigo mortal do homem é a miséria. 

Mais miserável do que os miseráveis é a sociedade que não acaba com a miséria.”

Ulisses Guimarães 

 

Como Jó acaba recuperando tudo a sua escolha foi a ética social.

 

Mônica Clemente (Manika)

@manika_constelandocomafonte

@constelacoes_mitologicas 

 

#ética #egoísmo #livrodejó #bemestarsocial #coletividade #prsarkar #Mitologia #devocao

Nenhum comentário:

Postar um comentário

576) Os Presentes dos Reis Magos e dos Astrólogos

  Os Presentes dos Reis Magos e da Astrologia Mônica Clemente (Manika) Quem nasce ganha presentes. A começar pela vida, pelos pais, irmã...