14 de out. de 2022

488) Qual a sua Posição Existencial: Vencedora ou Perdedora?

 

Foto de Gilbert Garcin 

Qual a sua posição existencial, vencedora ou perdedora?

Mônica Clemente (Manika) 

@manika_constelandocomafonte

Segundo Eric Berne existem 3 posições existenciais:  vencedora, perdedora banal e perdedora trágica. 

1.    Posição Vencedora 

Nessa posição, “Eu estou ok, Você está ok” 

Com ela todos são incluídos e capazes de ajudar e ser ajudados. Porque ela reconhece o valor existencial, o potencial e as capacidades de si mesmo e dos outros. É possível ter autoestima para se desenvolver, ou se desenvolver para ter autoestima. 

Aqui, uma pessoa é capaz de escolher e arcar com erros, desafios e oportunidades, assim como formar relações e pedir ajuda, já que reconhece a “OKeidade” no outro. 

Tendem, portanto, a ser mais felizes nas relações de amor porque sabem o que querem e reconhecem o valor do parceiro/a. 

        2.    Posição Perdedora Banal

        Ela se divide em duas posições dentro das quais apenas uma pessoa envolvida numa relação merece respeito, pode ser ajudado e “sabe” ajudar. 

2.1. Nessa posição, “Eu estou ok, você não está ok” 

Aqui se reconhece o próprio potencial, mas não se reconhece a diferença nem o potencial dos outros. Uma pessoa nesta posição se sente só, porque ninguém é bom o suficiente para ser seu amigo ou está em posição de ajudá-la. 

E ela é incapaz de ajudar, mesmo ajudando, porque desconsidera as reais necessidades dos outros. 

Nas relações de amor costuma criticar demais o parceiro/a e a achar os outros ingratos. 

2.2. Nesta posição “Você está ok, eu não estou ok” 

Uma pessoa nessa posição crê que todos são melhores do que ela e que nunca conseguirá o que os outros conseguem. Tende à inveja, porque se compara e sempre perde na comparação. 

O ato de se comparar não ajuda a reconhecer a singularidade, definindo padrões únicos, incapazes de lidar com a diversidade.  

Uma pessoa nesta posição busca ajuda, porque acredita no potencial dos outros, mas desiste rapidamente dela, porque não acredita em si mesmo. 

Nas relações de amor, pode namorar pessoas que acabam casando com outros, porque fez o parceiro/a se sentir Ok e provou que não era ok. 

            3.    Posição Perdedora Trágica 

Nessa posição, “eu não sou ok, você não é ok” 

Aqui, ninguém vale nada ou tem solução, portanto, uma pessoa nessa posição não têm saída porque não acredita que ela nem os outros têm valor para ajudar. Por exemplo, mesmo com sucesso na carreira é incapaz de cobrar pelos seus serviços. Afinal, acredita que o que faz não tem valor e o outro, segundo estas mesmas crenças, é um coitadinho que não pode bancar o que quer. 

Ela tende a desprezar o genitor e os filhos do mesmo sexo, mantendo um sentimento de inferioridade por gerações. 

Nas relações de amor acha que dá pouco, porque não valoriza o que dá. E aceita migalhas como se fossem ouro. 

Há muitas soluções. 

Uma delas é que qualquer pessoa pode repetir para si mesma que a sua posição existencial é 

“Eu estou ok, Você está ok” 

Com o tempo, o inconsciente encontra uma maneira de realizá-la, porque o amor sempre encontra um jeito. 

Mônica Clemente (Manika) 

#ericberne #posiçãoexistencial #analisetransacional #autoestima #vencedor 

 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

576) Os Presentes dos Reis Magos e dos Astrólogos

  Os Presentes dos Reis Magos e da Astrologia Mônica Clemente (Manika) Quem nasce ganha presentes. A começar pela vida, pelos pais, irmã...