6 de jul de 2016

49) Ordens do Amor - Dar e Receber nas Relações de Casal

Bert Hellinger (ao se expor ao essencial durante as Constelações Familiares) observou que "para que o amor dê certo, é preciso que exista alguma outra coisa ao lado dele. É necessário que haja conhecimento e o reconhecimento de uma ordem oculta do amor.”


As três ordens ocultas do amor que ele observou são:


PERTENCIMENTO - em uma família, todos pertencem, até aqueles que foram explorados ou algozes deste sistema. Não há julgamento ou críticas, morte prematura e até situações terríveis capaz de fazer a alma excluir, porque uma vez criado, tudo existe. Por exemplo, o filho de uma gestação que termina aos três meses é tão presente na alma familiar quanto uma criança que nasceu e seguiu sua vida até a velhice. Qualquer pessoa que se expõe ao campo de uma constelação sente e confirma a presença dos excluídos, que uma vez incluídos alivia muita dor.


HIERARQUIA - as relações dentro da família (e empresas) se estabelecem entre os que vêm primeiro na família ou nas empresas e os que chegam depois. E as relações também se dão entre os que estão na mesma “zona hierárquica”. Dito de outra maneira, as relações se estabelecem entre os que precedem (chegou antes) e os que têm prioridade. Por exemplo, um pai e uma mãe são grandes em relação aos filhos porque deram a vida. Quando os filhos se arrogam em ser maiores que os pais julgando ou desprezando eles, ou os pais se infantilizam e exigem dos filhos que estes sejam seus pais, a ordem se quebra e o filho não pode seguir em frente assumindo a sua própria vida.  Nas relações de iguais, por exemplo, que acontece entre amigos e casais a primeira esposa ou marido precede o segundo cônjuge, mas este tem prioridade na relação atual. Esta ordem leva à terceira:


DAR E RECEBER - os pais sempre dão mais aos filhos, porque a vida é um bem que não se tem como pagar. Assim um pai e mãe não podem cobrar que os filhos sacrifiquem a própria vida para pagar o bem que deram, porque o filho nunca poderá pagar diretamente e um filho não pode se arrogar a querer pagar para eles. O filho, então, aceita a vida que recebeu e, como seus pais, dá a vida a seus filhos e/ou serve à vida com seu trabalho, seus serviços sociais, etc.


Neste vídeo, Bert Hellinger faz uma linda e simples Constelação de casal que revela estas ordens, em especial o DAR E RECEBER.

video



Nenhum comentário:

Postar um comentário