16 de mai. de 2022

449) Os Ensinamentos de Vaisakha Purnima

Lua Cheia da Bem-Aventurança

 Mônica Clemente (Manika)

 

Você pode conversar diretamente com a Lua como um aprendiz. Ela vai ensinar alguma coisa sobre você que só ela poder ver. 

 

Hoje é Vaisakha Purnima, o dia em que a Lua se apresenta como professora.

 

Os Alquimistas, há milênios, já conversavam com ela e outros planetas, plantas e metais em busca de seus ensinamentos.

 

Aliás, eles conversavam com tudo, como aprendiz, porque queriam se relacionar com todas as formas da existência descobrindo as mais auspiciosas combinações e evitando as mais perigosas delas.

 

Por isso, descobriram a essência do casamento: aquilo que se mistura, não como simbiose, mas como uma nova entidade a partir de substâncias diferentes.

 

O auspicioso, aqui, não se refere ao que o casal vive de bom num casamento, mas à possibilidade de se colocar à disposição de se unir para se tornar outra “coisa” juntos.

 

Este tema, do Mysterium Conjunctionis, é amplamente tratado por Jung e, recentemente, na obra Outlander de Diana Gabaldon.

 

Os Yoguis, na Índia, também aprendiam com os gatos se espreguiçando, ou na forma de uma deusa Shashthi-Dev. 

 

Os Povos Indígenas também reconhecem a maestria de todos os seres. 

 

A Jurema é uma de suas árvores professoras. As montanhas são uma de suas mestras do silêncio, que dizem na paisagem: um segredo atua como um monumento. 

 

Eles, como os alquimistas, não aprendiam SOBRE a Lua, por exemplo. Aprendiam COM a Lua em seus próprios corpos.

 

Por isso, eles aprenderam que hoje é dia de jejuar, já que o “empuxo” de um eclipse lunar ajuda a purificar o corpo. Ou a “envenená-lo” com suas próprias marés internas, se comermos demais.

 

Embora esta forma respeitosa de se relacionar com a existência não esteja muito na moda nos últimos 1000 anos, os mestres não deixam de ensinar quem chegar até eles. 

 

Hoje, a Lua Cheia de Sangue me falou sobre fertilidade, saúde, casamento e alimentos. E talvez esteja pronta para contar para você outros segredos.

 

Mônica Clemente (Manika) 

#vesakmoon #vaisakhamoon #luacheia #luacheiadesangue #eclipselunar #luadesangue #alquimia #árvoresprofessoras #yoga 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

456) Olhos da Percepção - Fenomenologia Hellingeriana

  Ilustração de Charlotte Edey Olhos da Percepção   - Fenomenologia Hellingueriana Mônica Clemente (Manika) Por que deixamos as imagens fa...