17 de jan. de 2022

410) A Bondade como Protagonista da Vida

  

Fred Rogers na abertura de seu programa Mister Roger´s Neighborhood

A Bondade como protagonista da vida

 

Cinema & Constelação Familiar

Mônica Clemente (Manika)

 

Eu sei que a bondade está fora demoda, 

mas ela é a base de toda busca de autoconhecimento, 

e um dos resultados deste esforço.


Jung alertava sobre a sombra de uma pessoa muito boa.  Ele estava se referindo ao fato de todos, inclusive as pessoas que acreditamos serem só boas, temos sombras terríveis e maravilhosas.

 

Por isso a necessidade de reconhecer e transformar o que é difícil em nós e reconhecer e fortalecer nossos talentos e bondade.

 

É disso que se trata o filme “Um lindo dia na vizinhança” da diretora Marielle Heller:

 

Um jornalista, ferido pelo pai, não consegue se libertar da raiva que acaba ferindo quem está por perto. Quando ele vai entrevistar o famoso apresentador e criador do programa infantil “A Vizinhança do Senhor Rogers”, sua vida se transforma. Não porque Mr. Rogers fosse um santo, mas porque ele mesmo sentiu o gosto amargo da raiva e do rancor, quando criança, precisando descobrir como lidar com estes sentimentos. 

 

Uma das características mais marcantes deste personagem real, Fred Rogers, 1928-2003, interpretado por Tom Hanks, é a aceitação da nossa humanidade.

 

Como ele dizia, se algo é humano, como a morte, por exemplo, podemos falar sobre ela, até com as crianças.  Aliás, esta atitude de lidar com as nuances da realidade, dizia Hellinger, nos exige humildade. 

 

Porque a “Humildade significa ajustar-se à realidade, reconhecendo que ela é maior e mais poderosa do que nossos desejos” (Bert Hellinger).

É por isso que o personagem principal do filme precisa perdoar o pai. 

 

Na Constelação Familiar, no entanto, não focamos no perdão, porque ele não consegue tirar a responsabilidade do agressor de compensar as feridas que causou. Tampouco tira o direito da vítima de ser compensada, na justa medida e não indefinidamente, pelo o que aconteceu.  Mas a definição de perdão de Fred Rogers, exposta na imagem acima, nos leva além.

 

Seguindo este itinerário, o filme nos conduz a cenas ímpares que nos faz (ch)orar de amor.

 

Mônica Clemente (Manika)

 

______

 

“Um lindo dia na vizinhança”

 

Direção: Marielle Heller

 

Roteiro: Micah Fitzerman-Blue e Noah Harpster. 

 

Inspirado no artigo do jornalista americano Tom Junod sobre Fred Rogers (revista Esquire, 1998).

 

https://www.esquire.com/entertainment/tv/a27134/can-you-say-hero-esq1198/

 

 

Elenco: Com Matthew Rhys, Susan Kelechi Watson, Chris Cooper e Tom Hanks, indicado ao Oscar 2020 por sua interpretação de Fred Rogers, seu primo em 6o grau.

 

 

Fred Rogers foi um pedagogo presbiteriano que criou e apresentou o programa infanto-juvenil “Mister Roger’s Neighborhood”, com foco na Educação Emocional, entre 1968 até 2001 nos EUA.

 

Seu programa está disponível no Youtube. Recomendo procurar seus livros também.

 

Na mesma época foi criado o “Sesame Street” (1969 - ) que conhecemos como “Vila Sésamo”, um progaram infantil com foco da educação cognitiva.

 

Melhores momentos de Fred Rogers


#CinemaEConstelaçãoFamiliar #Cinema #Hellinger #constelaçãofamiliar #familienstellen  #MrRogers #FredRogers #Bondade #Raiva #Perdão



Nenhum comentário:

Postar um comentário

449) Os Ensinamentos de Vaisakha Purnima

Lua Cheia da Bem-Aventurança   Mônica Clemente (Manika)   Você pode conversar diretamente com a Lua como um aprendiz. Ela vai ensinar ...