6 de nov. de 2021

377) Microquimerismo fetal-materno: As Células do bebê no Corpo de sua Mãe

 



As Células dos Bebês no Corpo da Mãe

 Texto Original do Site Heart Prints 

(Não sei o autor ou autora)

 

"Quando a mulher está grávida, as células do bebê migram para a corrente sanguínea da mãe e depois voltam para o bebê. Este fenômeno se chama-se "microquimerismo fetal-materno" 

Durante 41 semanas, as células da criança circulam e se fundem, para trás e para frente no corpo da mãe. E depois que o bebê nasce, muitas dessas células permanecem no corpo dela, deixando uma marca permanente em seus tecidos, ossos, cérebro e pele. 

Muitas vezes ficam lá por décadas. 

Cada criança que uma mãe tem deixará uma marca semelhante em seu corpo, também. 

Mesmo que uma gravidez não vá para o período completo ou se houver um aborto, essas células ainda migram para sua corrente sanguínea. 

Pesquisas mostraram que se o coração de uma mãe for ferido, as células fetais correrão para o local da lesão e se transformarão em diferentes tipos de células especializadas em consertar o coração. 

O bebê ajuda a reparar a mãe, enquanto a mãe constrói o bebê. Não é legal? 

É por isso que certas doenças desaparecem enquanto as mulheres estão grávidas. É incrível como os corpos das mães protegem o bebê a todo custo, e o bebê protege e reconstrói a mãe de volta - para que o bebê possa se desenvolver com segurança e sobreviver. 

Pense por um momento naqueles desejos loucos que as grávidas têm: Qual é a deficiência que a mãe têm que faz o bebê desejar aquela comida? 

"Estudos também mostraram as células de um feto no cérebro de sua mãe 18 anos após o parto.  Que incrível é isso?" 

Se você é uma mãe, sabe como pode intuitivamente sentir seu filho mesmo quando eles não estão lá... 

Bem, agora há provas científicas de que as mães os carregam por anos e anos, mesmo depois de terem dado à luz a elas. Acho isso tão bonito.”

  

Texto original em Inglês

 

“When pregnant, the cells of the baby migrate into the mothers bloodstream and then circle back into the baby, it’s called “fetal-maternal microchimerism”. 

For 41 weeks, the cells circulate and merge backwards and forwards, and after the baby is born, many of these cells stay in the mother’s body, leaving a permanent imprint in the mothers tissues, bones, brain, and skin, and often stay there for decades. Every single child a mother has afterwards will leave a similar imprint on her body, too. 

Even if a pregnancy doesn't go to full term or if you have an abortion, these cells still migrate into your bloodstream. 

Research has shown that if a mother's heart is injured, fetal cells will rush to the site of the injury and change into different types of cells that specialize in mending the heart.

The baby helps repair the mother, while the mother builds the baby. How cool is that? 

This is often why certain illnesses vanish while pregnant. 

It’s incredible how mothers bodies protect the baby at all costs, and the baby protects & rebuilds the mother back - so that the baby can develop safely and survive. 

Think about crazy cravings for a moment. What was the mother deficient in that the baby made them crave? 

"Studies have also shown cells from a fetus in a mothers brain 18 years after she gave birth. How amazing is that?” 

If you’re a mom you know how you can intuitively feel your child even when they are not there….Well, now there is scientific proof that moms carry them for years and years even after they have given birth to them. 

I find this to be so very beautiful. 

Heart Prints

 

 

 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

393) O Triângulo Amoroso e o Despertar dos Amantes - Live

  O Triângulo Amoroso e o Despertar dos Amantes Live com Elisabeth Battista e Mônica Clemente   A maioria dos romances de cinema começ...