28 de out. de 2021

371) Lilith nos Signos e Tutorial para Achar a Lilith em seu Mapa Astral

 


Lilith nos Signos

Mônica Clemente (Manika)

 

O signo em que a sua Lilith está, fala dos seus potenciais excluídos, mas insubordináveis. 

 

No final do texto tem o passo-a-passo para descobrir sua Lilith no mapa astral.

 

Lilith em Áries - quem em sua família foi excluída por querer autonomia? Ou nunca se emancipou ou fez isso sem pensar?

 

Lilith em Touro - Como ser fiel aos seus valores, mesmo que todos pensem diferente de você? Coragem moral é diferente de teimosia. 

 

Lilith em Gêmeos - suas ideias têm muito valor. O que tem feito para expressa-las? 

 

Lilith em Câncer - não deixe ninguém se meter entre você e o seu pai ou a sua mãe. E não se meta na relação deles, tampouco. Há laços de amor que precisam ser reconhecidos.

 

Lilith em Leão - muitas pessoas do seu clã precisaram se esconder para sobreviver? Um rugido não precisa ser autoritário, nem se transformar em um gatinho. Seu desafio? Expressar a voz do seu coração.

 

Lilith em Virgem - você sabe mais do que a maioria em sua volta, porque está em harmonia com a Terra e o Céu. Ou não?

Harmonize-se, então. 

 

Lilith em Libra - nem tudo entrará em harmonia. Sua missão é aceitar isso, ou se perder na negação de si mesma, ou sendo invasiva, tentando a todos.

 

Lilith em Escorpião - o que escapa ao controle ensina a entrega. Por exemplo, não se conhece a escuridão iluminando-a. Mas deixando alguém que já passeou por lá nos guiar. Haja confiança…

 

Lilith em Sagitário - monte no cavalo alado da sua imaginação. Erotize a sua capacidade de sonhar. Esse convento que você se fechou garantiu a vida de algumas mulheres. Até a Morgana foi pra lá, mas nunca deixou de ser feiticeira.

 

Lilith em Capricórnio - sim, existe classes sociais e elas podem separar os amantes. A Lilith sabe bem disso. Mas riqueza, cultura e fama nunca serão a régua do verdadeiro valor. 

 

Lilith em Aquário - Quem vive pra sempre, perde as pessoas que amou. Quem quer viver pra sempre? Quem quer viver sem amor? 

 

Lilith em Peixes - Você sabe o que espanta o medo sem sentido? A vastidão da sua sensibilidade e intuição. 

 

Mônica Clemente (Manika)



Live “Os 14 nomes de Lilith”

31/10/2021 - 11:00

@manika_constelandocomafonte

 

TUTORIAL PARA ACHAR SUA LILITH EM SEU MAPA NATAL 






 

#lilith #astrologia #Astrofenomenologia #feiticeira #sombra #Luanegra #diadosaci #diadasbruxas

 

21 de out. de 2021

370) Crianças e Constelação Familiar: Todas as Crianças são Boas e seus Pais também

 


Clique no folder ou no título abaixo para ver a live completa

Todas as Crianças são boas e seus pais também

Live com Sandra Brys (Soma) e Mônica Clemente (Manika)

 

Tive a honra de conversar com a pedagoga Soma Brys, em suas lives sobre educação e temas afins.


Falamos sobre as Constelações Familiares, as crianças, seus pais e a educação. Se você quiser ver, aqui está o link da nossa conversa.


Neste encontro apresentamos a Constelação Familiar, uma filosofia aplicada de ajuda à vida.

 

Falamos sobre a possibilidade de ter olhar mais amplo, muitas vezes ofuscado pelos nossos julgamentos que chamam sintomas em busca de ajuda de “Criança ou família difícil”.

 

Relatamos algumas possíveis soluções, por meio da constelação familiar para crianças com problemas de escrita, matemática, sintomas bipolares e rebeldia. Em todas elas, a solução, ao menos nas dinâmicas familiares, estava no reconhecimento de laços de amor não reconhecidos. E também falamos do movimento, tanto do pai como da mãe, que faz seus filhos e filhas felizes.

 

Ponderamos, rapidamente, sobre estratégias pedagógicas que levam em consideração a inteireza da criança e seus laços familiares.

 

E, finalmente, tivemos um belo exemplo de como a contação de histórias, com o objetivo de ensinar posturas éticas para criança, também podem fortalecer sua esperança.

 

Com relação aos pais e às crianças, o criador da Constelação Familiar, Bert Hellinger, observou que quando os pais e mães estão com algum problema, impedindo-os de nutrir seus vínculos com seus filhos, as crianças somatizam aquele problema de diversas maneiras.

 

Um comportamento muito hostil e “sem propósito” da criança, por exemplo, pode expressar a raiva não vista, ou segredos, na família.

Estas e outras questões, inclusive problemas na aprendizagem, também podem ser vistos a partir das dinâmicas familiares. Ou seja, alguns sintomas que as crianças apresentam podem ser um grito de socorro ou um pedido de ajuda do sistema familiar inteiro.

 

Mas quando a gente não entende estas conexões sutis, suas ordens, desordens e emaranhamentos, buscamos culpados, ao invés de soluções. Julgamos, ao invés de ter um olhar mais amplo.

 

Por isso, quando vemos que os “problemas” Constelados são, na verdade, um amor não visto, que ao ser reconhecido traz um alívio a todos, aquela frase do Hellinger faz muito sentido: “Todas as crianças são boas, assim como seus pais.” Bert Hellinger 

 


Sandra Brys (Soma) é

 Pedagoga, Designer pedagógica e Ativista Educacional

 

Instagram da Soma: @sandra_brys

Facebook da Soma:

https://www.facebook.com/profile.php?id=100010202745007

 

#Educação #ConstelaçãoFamiliar #Pedagogia #Crianças #Mãe #Pai #Familienstellen #Neohumanismo #PRSarkar

 

20 de out. de 2021

369) O Beijo e o Amor

 

Esta linda frase é de um amigo do meu psicanalista Eugenio Davidovich. Eu a escutei no divã há mais de 12 anos. Por isso eu a atribuo ao Eugenio, uma vez que este texto só foi possível graças a ele.

O Beijo e o Amor

 

Tem um ensinamento tibetano que diz que duas pessoas com raiva gritam porque seus corações se afastaram. 

 

É como se estivessem em penhascos diferentes e a única forma de ver e se fazer ver de novo é no grito. 

 

Já com o amor é ao contrário: os corações estão juntos a ponto de fazerem as bocas silenciarem no beijo. 

 

Às vezes, no entanto, achamos que falar tudo o que sentimos e pensamos garante a própria saúde e a saúde da relação. Confundindo “falar” com comunicação.

 

Desconsiderando o fato de que pode haver cobranças, críticas, acusações, projeções e desabafos numa simples conversa, que vão minando a aproximação do coração. 

 

A DR (discutir a relação), então, se mal-feita, piora tudo. 

 

E para coroar os mal-entendidos, vamos buscar conselhos de amigos, abrindo a intimidade do casal para a livre interpretação de terceiros. Mais vozes no caminho. Ecos entre as montanhas que nos separarão.

 

Então devemos nos calar totalmente? 

 

Não! 

 

Falar tudo o que sentimos e pensamos é necessário para o autoconhecimento e saúde mental, se fazemos isso num diário e, principalmente, se estamos com um terapeuta capaz de analisar nosso inconsciente a partir do que foi falado.

 

Nesta hora descobriremos, em nós mesmos, camadas de amor cobertas com alfinetadas. E de ódio precisando de amor. 

 

Na relação de casal (qualquer relação, na verdade), precisamos aprender a difícil arte de nos comunicar (diferente de falar).  

 

Porque esta arte lida, no mínimo, com duas pessoas incapazes de prever e controlar o que criarão juntas. E impotentes para atender expectativas. 

 

Logo, o caminho de aproximação, por meio da comunicação, é uma construção. E se não estamos felizes com ela, ainda existe a terapia de casal. 

 

Assim, aprendemos a arte de escutar com discernimento, mas sem julgar, a expressar o amor, o que não se quer, o que se precisa, o que faz feliz, o que se sente e o que calar, sem perder de vista o continente do beijo.  

 

Mônica Clemente (Manika)

 

          Quadro: O Beijo - Gustav Klimt

 

#TerapiaDeCasal #Psicanálise #Beijo #OBeijo #Amor #Inconsciente #Comunicação #SaúdeMental

 

18 de out. de 2021

368) A Importância da Carência para as Relações

 


Não fale mal da carência

Mônica Clemente (Manika)

 

Não Fale mal da carência. Ela é como uma curva, cheia de faltas, de uma pecinha de quebra-cabeça, aguardando o excesso de outra pecinha que também tem um vão.

 

Sem ela não haveria relação, nem o mar, nem os rios, nem as estrelas preenchendo vazios.

 

Por  isso, fazer psicanálise é tão difícil. Além de nos vincularmos onde sentimos fraqueza, abrimos mão do controle para desvendar nossa escuridão.

 

O problema, então, nunca foi a carência, mas querer preencher seu vazio com coisas ou pessoas que não querem, não podem, ou não tem o que dar.

 

Quem faz isso é uma saliência insistindo em beber água onde se colheria flores.

 

Um filho, por exemplo, não pode dar um esposo, um pai, uma mãe, um guia moral ou espiritual para seus próprios pais. Ele só pode dar um filho, se ficar neste lugar na relação com eles. 

 

Os pais podem experimentar isso se ficarem como pais, na relação com seu filho/a. 

 

Portanto, existe uma falta em todo mundo que é um encaixe para o excesso de outra pessoa, mas não a qualquer preço. 

 

A mim, por exemplo, falta um lado masculino. Isso garante que um homem de carne e osso possa ocupar seu lugar ao meu lado.

 

E com feminino eu quero dizer que quero experimentar o mundo com este princípio, sendo eu tudo aquilo que posso e quero ser e fazer.  

 

Também me faltam vocações, risos e compreensões que outros têm para trocar comigo.  

 

Como dizia Jung:

 

“Um relacionamento humano não se baseia na diferenciação e na perfeição, pois estas apenas enfatizam as diferenças ou trazem à tona o oposto exato: ele se baseia, isto sim, na imperfeição, naquilo que é fraco, indefeso e carente de apoio — a própria origem e razão da dependência. 

 

A perfeição não precisa dos outros, mas a fraqueza sim, pois ela procura apoio e não enfrenta o parceiro com qualquer coisa que possa força-lo a uma posição inferior e até mesmo humilhá-lo.” (Jung)

 

O universo não seria imenso se fôssemos perfeitos. Foi a carência quem permitiu ao mar beijar o desfiladeiro.

 

Mônica Clemente (Manika)

______

Na foto sou eu no Cabo da Roca, em 2018.

 

#Carência #Relacionamento #Conexões #Falta #Excesso #Fraqueza #Vulnerabilidade #Jung #Dependência

 

14 de out. de 2021

367) As Mensagens dos Sonhos

 


Na Live “As Mensagens dos Sonhos”, no Instagram, vimos que o sonho tem raízes no consciente e no Inconsciente, formando sonhos:

 

1. Compensatórios: o inconsciente compensa uma tendência do consciente 

 

2. Conflituosos: consciente e inconsciente querem ou precisam de “coisas” diferentes 

 

3. De mudanças da atitude consciente: nossa adaptação consciente no mundo precisa mudar para sermos mais inteiros 

 

4. Sonhos puramente inconscientes: premonitórios, invenções, coletivos etc.

 

Embora o significado total de um sonho nos escape, acessamos algumas das suas mensagens assim:

 

1. Anote-o na cama, ao acordar, começo, meio e fim; o que lembrar, sem interpretar.

 

2. Selecione passagens, personagens, paisagens etc. marcantes. Qual a relação com você?  O que sente? O que representam para você? 

 

3. Estes sentimentos têm a ver com situações da sua vida? Quais? 

 

4. Associe todas as suas compreensões com estas:

 

·      Se é pessoa conhecida: Você quer estas características ou não as reconhece em você.

 

·      Se um animal ataca diretamente uma parte do seu corpo, seus instintos se voltam contra você. Se não ataca, é um talento não desenvolvido ou um conteúdo inconsciente seu.

 

·      Se for homem e você é mulher (não importa orientação sexual), ele é a versão do seu animus (sua contrapartida masculina inconsciente). E a forma dele se portar e vocês se relacionarem no sonho dirá se tem feito boas relações consigo e os outros, ou não. 

 

·      Se você é homem (não importa orientação sexual) e sonhar com uma mulher desconhecida, é sua anima (contrapartida feminina inconsciente) e segue a mesma interpretação acima.

 

·      Se você é mulher transexual, um homem no sonho é seu animus. E no homem transexual a mulher no sonho é sua anima. 

 

·      Se você é mulher e sonha com um menino, é um novo projeto. Se é menina, é uma nova você nascendo.

 

·      Se você é homem e sonha com um menino, é um novo você nascendo. Se sonha com uma menina, é um novo projeto. 

 

·      Se estão feridos, você está se traindo ou se negando?

 

·      Pesadelo é aviso: olhe para isso que fez você acordar no meio da noite.

 

E tem mais dicas neste artigo “Como Interpretar os Sonhos” e no artigo "Cada um de nós tem seu duplo nos sonhos"

 

Mônica Clemente (Manika)

 

#Sonho #Pesadelo #Freud #Jung #MarieLouiseVonFranz #Psicanálise




 

450) Os Estragos do Ego na Literatura e nas Relações

  Os Estragos do Ego na Literatura e nas Relações Mônica Clemente (Manika)   O ego tem a sua importância, desde que saiba do seu taman...