7 de set. de 2021

347) Gurupuja, uma Oração de Corpo Inteiro

Gurupuja, uma Oração de Corpo Inteiro

Mônica Clemente (Manika) 

Mesmo diante do intransponível ainda temos uma ação, a entrega, ou o Gurupuja. No entanto, alguns continuarão a lutar, como se o obstáculo fosse ceder em suas mãos (e não vai).

 

Outros perdem a esperança e resignam. Há os que se perdem de si mesmos e ainda os que brigam com seu Deus. Todas estas respostas são válidas e ensinam algo, mas ainda tem outra, a descoberta de que o início do caminho espiritual é marcado por revezes sem solução.

 

Algo que revela a nossa impotência e, portanto, exige uma mudança de eixo: Não somos os sonhadores, somos os sonhados. Se isto for verdade, por que não deixar para quem nos sonha a condução do insuperável?

 

Alguns dão a isso o nome de fé. Não a fé de que as coisas voltarão a ser o que eram ou se resolverão como esperado. A fé daqueles que se aliam àquela força maior, como se dissessem: “você criou isso, então você cuida disso e de mim. Eu vou fazer o meu melhor” Ou “eu me entrego a uma força maior e ela me conduzirá”. 

 

Que não tem nada a ver com fazer o sonhador (self) virar jagunço das nossas brigas (ego). Ou da gente recusar ajuda de um bombeiro ou da ciência porque Deus vai nos salvar.

 

No Yoga, esta entrega se chama Gurupuja.

 

Sentados, colocamos as mãos em concha na altura do coração. Imaginamos dentro dela uma flor de lótus da cor da nossa mente naquele momento.

 

Lá, visualizamos a situação sem solução, as nossas necessidades e nós mesmos. Então entregamos a lótus para uma inteligência maior, com uma reverência do tronco.

 

Se alguém não acredita em Deus, entregue à Natureza, com muito respeito pela inteligência dela.

 

Depois de repetir 3 vezes, visualizamos um lótus branco, com toda a nossa transparência de alma, e a entregamos à Consciência Cósmica com uma longa reverência. Com o tempo, esta prática (que fazemos ao acordar e ao dormir), nos traz soluções inimagináveis.

 

Uma delas é a aceitação do que não se pode mudar. A outra é descobrir o que podemos mudar. E a outra é que o obstáculo intransponível curou algo muito mais importante do que tirou.

 

#Gurupuja #Yoga #Entrega #Fé #CaminhoEspiritual 

 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

353) Centenário de Paulo Freire

  Centenário de Paulo Freire   Há cem anos, em 19/09/1921 nascia Paulo Freire em Recife. Agora em 2021 comemoramos o Centenário deste gra...