6 de jul. de 2021

319) O Inveja Desconhes os Bastidores

 


Ninguém sentiria inveja se conhecesse os bastidores da pessoa que se inveja. Lá estão todos os esforços, trabalho árduo, perdas, escolhas e dores que uma pessoa passou para ser o que é. 

 

A inveja quando conhece este bastidor coloca o pé no chão e se pergunta:

 

Quero fazer tudo isso para chegar onde aquela pessoa que eu invejo chegou? Para chegar aonde eu quero chegar?!

 

Consigo investir tanto tempo, sem controlar os acontecimentos, para fazer o que diz meu coração? 

 

Sou capaz de escolher, colocar limites enfrentar os medos e dificuldades para ter ou ser o que ela é? O que eu sou?!

 

Aguentarei as críticas, a falta de apoio e as gozações até conseguir colher os frutos dos meus investimentos?

 

Consigo suportar a grande felicidade de realizar meus sonhos?

 

Se a inveja disser sim a estas perguntas feitas com os bastidores, não terá mais tempo para se comparar, muito menos invejar. E passará a se inspirar.

 

Se a inveja disser não, ao menos descobrirá que a grama fica mais verde com muita dedicação. Porque ela é feita com seu próprio antídoto, de in-vejar (olhar para dentro), em busca da sua luz. 

 

Logo, a inveja é como o azedume de um limão que ainda não sabe o tanto de Sol que tem em si mesmo.

 

Mônica Clemente (Manika)

 

#inveja #trabalhoárduo #perdaseganhos #Inspiração 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

393) O Triângulo Amoroso e o Despertar dos Amantes - Live

  O Triângulo Amoroso e o Despertar dos Amantes Live com Elisabeth Battista e Mônica Clemente   A maioria dos romances de cinema começ...