27 de jun. de 2021

303) E a Louca tinha Razão

 


O arquétipo da Louca está espalhado por aí...

....em contos de fada, filmes, na nossa vida, nos homens, nas mulheres e até em latas de chá vazia. A Louca pode ser a rainha gelada, que se desconectou dos sentimentos para chegar ao topo. Ou é aquela, com olhos de dragão, queimando qualquer tentativa de emancipação.

Tem a Santa, que não desenvolveu seus dons mediúnicos, criando um oceano viscoso de culpa disfarçado de abnegação. E tem a Louca do Vazio. Ninguém se aproxima dela sem cair fora de si mesmo, atrás de uma carícia que nunca vem.

O arquétipo da louca, não importa o tipo, chega para nós como uma poderosa energia psicológica e emocional que quer ser desenvolvida há gerações.

Ou como uma força destrutiva, se a reprimimos ou a ignoramos. Linda S. Leonard escreveu sobre esta força criativa em seu livro “E a louca tinha razão”, título desta postagem. Adivinha onde o arquétipo da louca em nós é projetado?

Na nossa mãe.

Enquanto alguns brigam com esta potência, projetando-a em sua mãe, que pode também ter uma Louca em si mesma, outros a tomam até a borra, incorporando e agradecendo o poder adquirido:

Da santa para integração do seu dom de cura, da raiva do dragão para a ação que enxerga os outros, das montanhas geladas para mente afiada conectada ao coração, da ausência para o apoio das relações.

Mas ainda há outro arquétipo confundido com o da Louca. Como se o movimento das águas pela Lua fosse loucura. Porque é neste período que a mulher acessa mundos além da percepção.

Ele é o nosso lado feiticeira, chamado erroneamente de TPM. Um nome científico que serve para perpetuar séculos de repressão.

Tanto é que os homens também têm seu lado mago, mas sem rótulos patológicos para identificá-lo. Quando vão além da percepção, chamam eles de gênio criativo, artista ou xamã. E são mesmo!

Mas o que podemos fazer se nós, mulheres, temos estes lampejos todos os meses? Nos envergarmos? Ou criarmos um espaço em nossa vida para esta experiência acontecer?


——-
Busca “menstruação” no site pensador.com e veja o que falam sobre este período em que somos agraciadas com visões.

Mônica Clemente (Manika)

#Louca #Feiticeira #TPM #Menstruação #LSLeonard

Nenhum comentário:

Postar um comentário

334) O Pendurado e o Chamado às Raízes

    Um dos arquétipos que eu mais gosto é o Pendurado, a carta 12 do Tarot de Marselha. “Le Pendu” aparece com um homem de cabeça para bai...