1 de mai. de 2021

288) A História Real das Cinderelas

 


O Conto de Fada Cinderela trata de 2 questões comemoradas hoje, dia 1º de maio: o reconhecimento do trabalho exaustivo das mulheres (Cinderela trabalhando e sonhando com o príncipe para salvá-la). 

E o reconhecimento de uma namorada desconsiderada porque “os pés dela não cabiam no sapatinho de cristal” (expectativas do que deve ser uma mulher para casar). 

Historicamente, era 1º de maio de 1886 em Chicago quando 500 mil trabalhadores se puseram em greve por melhores condições de trabalho.  

Embora homens e mulheres tenham lutado e morrido nestes movimentos, as mulheres foram excluídas dos meios de produção. E sua remuneração, caso trabalhassem, era, e ainda é, metade do salário de um homem. 

Porque somos “apenas auxiliares” do verdadeiro provedor, o príncipe encantado que vem nos salvar da pobreza e da exploração. Esta ideia nasceu com a caça às bruxas, que puseram as mulheres dentro de casa trabalhando exaustivamente. E sem reconhecimento do quanto seus esforços mantêm a prosperidade das famílias. 

Tem até esposos, filhas e filhos que desprezam a mãe por ela ser dona de casa, que para eles é sinônimo de submissão. Fazem dela o que o Capitalismo fez com a Natureza. Um almoxarifado de onde se tira tudo. 

Não à toa este feriado se funde com outra comemoração.  Há séculos, a deusa Flora, protetora da natureza, era homenageada pelos romanos no dia 1º de maio.  

Na mesma data, nas tradições celtas, os Lírios do Campo – amuletos contra maus espíritos - eram oferecidos para os deuses. 

No século XVI, o rei Charles IX encantado com esta oferenda, enviou Lírios para todas as moças solteiras.  

Séculos depois, esta tradição virou uma declaração de amor na França, sendo comemorada junto ao dia do trabalhador.  

Portanto, em torno do Lírio e do floral de Minas Lilium, encontramos uma solução para o velho dilema da Cinderela “trabalho x casar” imposto culturalmente sobre as mulheres. 

Casamos atendendo as expectativas do sapatinho de cristal ou trabalhamos e não nos casamos? Ou ainda: se dependo de um homem ele não depende de mim não? 

Uma salva de Lírios para todas as amantes trabalhadoras e os amantes trabalhadores do meu Brasil.

 

#1deMaio #Lírios #Trabalhador/a #Amantes

Nenhum comentário:

Postar um comentário

290) Mãe Fada ou Mãe Bruxa?

  Quando eu pergunto: como é a sua relação com a sua mãe? A resposta, 99% das vezes, é um julgamento pro bem ou pro mal. Ou pior, um diagnós...