7 de abr. de 2021

281) Somos a Resposta da Pergunta que Fazemos ao Mundo

 


Orgulho e Preconceito - Jane Austen

Você é a resposta que faz ao mundo

 

Todo dia penso nas histórias de pessoas que venceram a realidade para seguirem seus sonhos, mesmo sem saber se daria certo. E penso nas pessoas que, ao contrário, não deixaram seus pesadelos arruinarem a sua realidade.

 

Fico aqui imaginando o Van Gogh vencendo as exigências do seu tempo, como as luzes das estrelas rompem o espaço em busca do Céu.

 

Quantas de nós deixou de seguir o coração porque acreditou que era feia, burra, triste, sem chances, vítima, salvador, velho, nova, pobre ou até rica demais para merecer ganhar “pouco” no que gosta de fazer?

 

Eu fico aqui torcendo para ninguém sucumbir às demandas pouco razoáveis da nossa era, aquelas que nos impedem de reconhecer e realizar nosso potencial. 

 

Quando se chega assim, tão perto do abismo, é hora de rever o caminho que nos mandaram fazer. Porque os mandatos são cegos, nossa alma não. 

 

Acho que é por isso que toda pessoa com um brilho especial, e nem precisa ser reconhecida por isso, se orientou pela própria luz, mesmo que tudo a sua volta tenha dito ao contrário ou nem fosse capaz de imaginar em qual galáxia ela chegaria.

 

Como a Elizabeth Bennett, que seguia o que nem sabia (mas era o certo para ela), mesmo que o Mr. Darcy a tivesse desprezado no início. Já a filha da Lady Catherine “inimiga” de Elizabeth, não conseguiu vencer a tirania de sua mãe, empalidecendo seus desejos na voracidade dela.

 

Posteriormente, Mr. Darcy também não deixou a sua fortuna e classe social o impedir de se comprometer com seu amor “inusitado” por Lize.  E numa manhã ensolarada, Darcy e Elizabeth venceram seus orgulhos e preconceitos, assim como as expectativas da sua época, para ficarem juntos.

 

Como dizia Campbell, casamento é um processo de ser fiel consigo mesmo...! Afinal, não há nada que prometa a Felicidade, além desta fidelidade com seu próprio caminho. 

 

Que todos nós possamos ser orientados por esta força que vibra o corpo inteiro dizendo: “é por aqui”, para irmos além do bom senso. 

 

Quanto à segunda opção, a de não deixar que a nossa realidade sucumba aos nossos pesadelos, a realidade também sonha com a gente.  Essa é a essência do que SomoS: a descoberta de que o universo se enxerga enroscando em Si mesmo.

 

 

#Sonhos #Realização #Fé #Fidelidade #Autenticidade #SomoS #VanGogh #OrgulhoEPreconceito

 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

370) Crianças e Constelação Familiar: Todas as Crianças são Boas e seus Pais também

  Clique no folder ou no título abaixo para ver a live completa Todas as Crianças são boas e seus pais também Live com Sandra Brys (Soma) ...