8 de fev. de 2021

254) Sapatinhos Vermelhos e os Nossos Esforços

 


O conto “Sapatinhos Vermelhos”, em "Mulheres que Correm com os Lobos" (Pinkola Estes, 1994), conta a história de um pesadelo real: Não seguir o seu próprio caminho. Não se individuar. Não ter um compromisso consigo mesma.

 

Todo mundo, como a personagem principal, caminha numa floresta sozinha (tem potenciais desconhecidos esperando para serem desenvolvidos). E são órfãos, como ela, do que ainda não sabem sobre si. 

 

A menina, então, faz o seu próprio sapato para caminhar na mata fechada. Assim como nós nos esforçamos para trazer os nossos talentos à serviço da vida.

 

Um dia, uma senhora lhe oferece sapatos novos, vermelhos. E lhe dá abrigo, desde que jogasse fora aquele trapo que usava nos pés.

 

Quando vestiu o sapatinho vermelho começou a sapatear ininterruptamente, como quem sai dos trilhos para entrar num ritmo nada afinado com a sua alma.

 

Ela consegue se libertar dos medonhos e volta para sua floresta, onde refaz seus calçados com as próprias mãos. Mas é tão trabalhoso e solitário (ser quem é), que ela decide voltar para a mansão e para o sapato bonito (um caminho pronto, mas que não é o dela).

 

Desta vez, porém, sem conseguir se libertar dos sapatos sapateadores, pede para um lenhador decepar suas canelas. 


Exatamente como os pesadelos nos acordam no meio da madrugada para dizer: “presta atenção nisso aqui!”

 

No caso dela: “presta atenção para o fato de que as suas escolhas estão levando você para longe do seu caminho! Estressando, tirando sua força, fazendo você andar na métrica das outras pessoas!” 


Você já deve ter percebido que é muito mais fácil seguir o próprio caminho, mesmo que seja trabalhoso. Mas se quiser ter certeza de que está nele, o Campbell dá uma dica:

 

Se você pode ver o seu caminho indicado na sua frente, passo a passo, saiba que não é seu caminho. O seu próprio caminho você faz com cada passo que dá. É por isso que é o seu caminho.”

 

 

(Num Atendimento de @Historiasqueatuam ,  se uma pessoa tem este conto como preferido, pode haver uma conexão muito forte com uma linhagem que foi dizimada, como tribos indígenas, por exemplo.)

 

 

#ClarissaPinkola #JosephCampbell #BertHellinger #Dharma #Escolhas #Senda #Individuação #HistóriasQueAtuam

#MulheresQueCorremComLobos

 

 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

353) Centenário de Paulo Freire

  Centenário de Paulo Freire   Há cem anos, em 19/09/1921 nascia Paulo Freire em Recife. Agora em 2021 comemoramos o Centenário deste gra...