28 de nov. de 2020

218) O que convida soluções: fazer perguntas ou afirmações?

 


O que você acha de fazer perguntas, ao invés de afirmações, se quer uma solução?

Discutir a Relação, DR, geralmente afasta mais do que resolve conflitos, porque esquece as perguntas. Por exemplo, uma pessoa diz: “Tudo fica nas minhas costas. Você tem que dividir as obrigações comigo.”

Embora a afirmação esteja clara, ela não convida o outro para dentro da solução, reeditando justamente o que se quer resolver, a falta de parceria.

Aliás, DR está à serviço de melhorar os contratos da parceria, o que conseguimos perguntando. A pessoa, então, marca a hora da conversa, evitando trazer a DR aleatoriamente. Ela diz: “amor, você pode conversar comigo sobre a casa? Quando?

No encontro pergunta: “amor, o que acha de a gente criar novas estratégias de cuidar da casa? Tem sugestões?”

E não acrescenta: “porque fica tudo nas minhas costas”.

Se o/a cônjuge não topar, ou não der solução, ou não cumprir o que decidiu, então é hora de mudar as expectativas e fazer novas perguntas.

Se for impossível... a pessoa deve avaliar se quer assumir a parte que não tem troca. Ou o fim, sempre doloroso, da parceria.

Trago esse assunto porque Plutão está muito ativo ultimamente. (estamos em novembro de 2020 e Plutão está atuando forte desde fevereiro do mesmo ano).

E se tem o Plutão, tem ancestrais “querendo” resolver suas questões através das nossas DRs.

Então a raiva não solucionada de um avô, por exemplo, toma a boca do neto, que soltará as frustrações ancestrais na esposa.

Nos porões de Hades e Perséfone estão as potências mal utilizadas, desvirtuadas e renegadas por gerações esperando nossa aceitação e integração.

Como Marte está acionando Plutão (Hades), conflitos inflamados não superados entrarão em erupção, pressionando um prisioneiro de Hades (potências nossas ou ancestrais) a vir à tona para ser acolhido ou liberado.

Como Hellinger observou, o que ainda não foi resolvido em uma família busca sua solução geração após geração. E como Hades não libera nada facilmente e Marte é impaciente, podemos nos ver numa cama cheios de inflamações, por não dizer o que tem que ser dito.

Ou falar de forma intempestiva. Ou ouvir uma declaração de amor como agressão. DR com Plutão e Marte no circuito positivo pede perguntas que nos convidam a transformar dores em bênçãos.

#Astrofenomenologia #ConstelaçãoFamiliar #Manika #Manikastrologia #DiscutirARelação #ContratosdeMudança #AnáliseTransacional #Hades #Plutão #Marte #TrânsitosAstrológicosde2020

Nenhum comentário:

Postar um comentário

246) Mitologia e Constelação Familiar em Orestes

  Oreste et les Furies - Jacques Francois Ferdinand Lairess             Vou falar de uma temática que amo, a interface entre a mitologia e a...