17 de ago. de 2020

169) Sophie Hellinger da Alemanha para o Mundo


 

Este final de semana (15 e 16 de agosto de 2020), a @Sophie.Hellinger, esposa do Bert Hellinger e quem leva a Constelação Familiar a frente,  facilitou um seminário seguindo as normas de saúde do seu país.

A diretora e idealizadora da Hellinger Schule abriu inscrições gratuitas para assistirmos parte do encontro por uma plataforma digital, no Brasil, Rússia e China.

Sábado, dia 15/08/20 vivenciamos, à distância, soluções na relação com a nossa mãe (continuar acusando-a ou agradecer e seguir em frente?); do que se trata a Constelação Familiar: vida e morte. 

Também vivenciamos dinâmicas relacionadas à insônia, cirurgias, anestesia e possessão. Todos estes temas numa só constelação que comoveu a todos, além de abrir nossa percepção à dimensões marginalizadas no itinerário intelectual ocidental.

Aprendemos sobre a coragem de não julgar por meio da conduta impecável da Sophie. É muito “mais fácil” julgar um movimento da alma, porque assim nos defendemos, do que encarar a verdade daquele movimento e aceitá-lo. É “mais fácil” ficar com raiva do que fazer uma nova escolha. 

No domingo, dia 16/08/20, fomos conduzidos pelo amor que inclui tudo em direção aos filhos, ainda sofrendo interferência da relação mal resolvida com a nossa mãe. Também vimos a lealdade e o amor de um filho por um pai, presos num segredo. 

Como dizia FernandoPessoa, em sua peça de teatro estática, “as montanhas têm segredos de pedras”. Por isso mesmo nenhuma das personagens podiam fazer nada no teatro de suas vidas. Na peça, elas velavam a morta e seus segredos.

O final de semana foi assim! Cheio de Gratidão ao Bert e Sophie Hellinger! E cheio de impacto, amor, conexão e sincronicidades. 

 

É que, enquanto Sophie, desde a Alemanha, conduzia pessoas do mundo na rota do amor, meus pais, sem saber disso, pediram comida alemã na casa deles. Eu reescrevi sobre o filme O Leitor, que é sobre a Alemanha. E o Bayern, time alemão, ganhou de 8 x 3 do Barcelona. 

Estava lá outra revelação! Não, não vou falar do Campo de Informações não localizado no tempo e espaço, mas na Consciência que compartilhamos e, por isso, sentimos a ventania das asas de uma borboleta.

Vou falar de como compartilhamos vivencias com o coração, acolhedor das diferenças. Estava lá o que é a con-vivência, ou a convergência entre o pessoal e o coletivo na nossa existência.

Se quiser sentir ainda mais seu coração compartilhando o universo inteiro, vem com a gente nestes encontros da @HellingerSchule. 

 


A página da Hellinger Sciencia no facebook e o site:

 

https://www.facebook.com/hellingersciencia/

 

https://www.hellinger.com/

 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

180) Os Estágios da Anima e do Animus

  Reconhecemos um navio porque ele já estava na gente como modelo. Da mesma maneira, um homem enxerga uma mulher, e vice-versa, com modelo...