11 de mai. de 2020

139) As Deusas e o Divórcio



O casamento é uma comunhão de amor além do casal, com muitos ganhos. Ele pacifica reinos; traz soluções transgeracionais aos sistemas familiares; apoia a continuação da vida; convida a comunidade a apoiar o casal e promove segurança aos companheiros (Hellinger, Sophie: 2020). Por isso usa muita energia para manter esta “estrutura” que apoia.

Tem quem não aguente ou ache que não merece as grandes felicidades e resolve não se casar. Outros se casam apenas pelos privilégios (cidadanias, plano de saúde etc.). Hera, deusa do casamento, não suporta tamanha mesquinharia cobrando seu preço.

As deusas mais atuantes na nossa consciência mantêm suas características mais elevadas com a nossa energia. Durante o divórcio, esta força é direcionada para conter os estragos, assim o lado nobre das deusas não recebe apoio caindo em masmorras.

Durante anos de atendimento com Constelação Familiar, com o Histórias que Atuam (Constelações com Contos de fada preferido) e com a astrologia, tenho observado que:

Se Hera rege uma mulher num divórcio, sua sombra fará estragos consideráveis à família. Se lembrar que sabe amar e fazer laços, apazigua. #Ártemis se livra do homem. Apazigua quando reconhece a importância do pai para os filhos, assim como para ela, que expulsou seu pai do coração, desconsiderando todos os homens desde então.

Athena foca no trabalho e congela o coração. Quando aceita o #feminino da sua #mãe tem coragem de amar novamente. Perséfone negativa vai fazer o ex e os filhos bancá-la, se envolvendo em muitos problemas. Se cura ao buscar ajuda, descobrindo sua identidade e potencial.

Afrodite arruma logo outro companheiro, sem ligar se é núpcias de morte. É a deusa que mais busca relações ruins para curar piores. Sai dessa quando descobre que pode escolher parceiro e relação. Ela precisa resolver algo com seu pai imprevisível.

Deméter negativa vai se fazer de vítima e tornar seus filhos confidentes. NÃO SE CONTA COISAS DE CASAL PARA OS FILHOS. Nem de novos namorados/as. Se salva quando assume que não quis casar, mas ter filhos, ou para de tratar os homens como filhos. Ela precisa parar de salvar sua mãe, na verdade.

E assim a dança cósmica continua a oferecer o casamento e os talentos das deusas para treinar potências e mudar roteiros difíceis. Amanhã público sobre os deuses. 

_________________________
Se quiser ler mais sobre as deusas, comece com “A Deusa Interior” de Woolger e Woolger. E indico um livro excelente e introdutório da Constelação Familiar: “A Própria Felicidade”, v 1, da Sophie Hellinger.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

164) Amores desde o Fim até o Começo

Ilustração Sabrina Gevaerd A relação de amor que a gente busca tem a ver com quem somos desde o fim até o começo. Queremos um ...