23 de abr. de 2020

132) O Dragão da Alienação Parental





Data Estelar 23 de Abril de 2020
Ogum, Yê!


Ao meu lado está São Jorge encarando o Dragão. Forjado do voo da águia com o ventre das serpentes, o monstro das labaredas retribui a mirada. “Eu fico entre você e seu pai”, diz o Bicho, “toda vez que a sua mãe desabafa seus problemas do casamento para você”.

“Ninguém Chegará até a Princesa”, vocifera a Fera, “quando o teu pai desabafa em teus ouvidos sua raiva contra a esposa”. O Dragão mora entre o passado e o futuro na Rua dos Desafios. Ele é o Gigante da Ilusão que colocaram entre duas pessoas que vieram se amar e, por isso, não podem mais tomar este alguém no coração. Ele é o rosto de todos os vícios que engolem qualquer coisa no lugar do verdadeiro encontro.

Ele é o Orgulho de quem julga quem julga pensando que não está julgando. Não adianta brigar com o pai ou mãe alienadores. Se o fizer, julga quem julgou pensando que não julga. A única solução é ir para o pai ou mãe alienados sem pedir autorização, mesmo que o Dragão arranque sangue com chantagens! E não espere dos excluídos/as que ele seja diferente do que é. Aceite-os como são.

O Dragão também é a Libélula, disse Jamie Sams,  quando é desafiado por um Coiote: “Duvido que consiga se transformar numa libélula, Sr. Dragão Mágico!” Se o Vulcão Alado não fosse tão orgulhoso não cairia na armadilha. Até porque um feiticeiro perde a magia quando quer aparecer.

Se o Furta-cor da Libélula está te encarando, talvez esteja perguntando: “É verdade que você é melhor que o seu pai  com toda esta barba gigante?” .

“Duvido que você vá ficar como sua mãe! Eu te criei melhor do que ela foi!”

Só há um antídoto para o orgulho não tirar a força que vem do pai ou mãe excluídos: encarar a ilusão e dizer: Não! Com a Espada de São Jorge celebramos Sua luta no Eixo do Destino contra a Ilusão, para acessar os tesouros ocultos, onde se constrói a sede da existência no aqui e agora.  Podem ser as influências do passado que precisamos triunfar, os Bichões de Bafo Quente transformados em sentinelas dos jardins onde se colhe, sem medo, as frutas preciosas que nos fazem feliz.

Que Ogum venha nos ajudar a vencer a inércia dos confortos ultrapassados para colher nossos tesouros de agora! Salve, Jorge e Sua Espada do Discernimento!

 #SãoJorge #Ogum #JamieSams #AliençãoParental #Hellinger


Nenhum comentário:

Postar um comentário

180) Os Estágios da Anima e do Animus

  Reconhecemos um navio porque ele já estava na gente como modelo. Da mesma maneira, um homem enxerga uma mulher, e vice-versa, com modelo...