15 de jun de 2019

93) O Caminho dos filhos para a mãe e o pai

“O maior presente que os filhos dão ao pai e à mãe é ser seu filho, assim os pais se tornam pai e mãe” Eugenio Davidovich.
Tem pai que só vai ter seus filhos muito tarde ou nunca, se a mãe é possessiva ou houve qualquer tipo de alienação parental (deboche sistemático gera alienação).
Tem mãe que perde seus filhos nos primeiros anos, porque um dos dois ficou doente ou ficaram muito longe e a criança não consegue mesmo suportar a distância. Ou porque também houve alienação parental. Há vários motivos que nos fazem deixar de ser filho/a.
Outros motivos são: quando julgamos, ou queremos salvar, ou debochamos, ou excluímos, ou somos seus juízes, capatazes, aliados, mãe ou pai dos pais. Pode ser que haja, repito, um movimento de amor interrompido, quando na infância a mãe ou o pai por algum motivo estavam longe fisicamente por mais tempo do que a criança podia suportar.
Mas, como diz Mimansa, “nunca é tarde para ter os pais e é sempre a primeira vez”. Geralmente quando falo disso, algumas pessoas justificam a distância com os erros dos pais, mas aqui estamos falando do filho e não dos pais.
Todo pai, mãe e filhos são os certos! E há aprendizado para cada um deles. Ser filho, todos nós somos, ser filho dos nossos pais é uma jornada e tanto!


Nenhum comentário:

Postar um comentário

103) O Pai e o Mundo

O PAI E O MUNDO O Pai nos prepara para o Mundo, mas qual mundo? O mundo terreno, do aqui e agora. Das possibilidades reais. Com o ...