18 de abr. de 2019

89) Por que meditar é difícil?




Muita gente diz “eu não consigo meditar!”, e estão absolutamente certas! É impossível! Meditação não é um ato, mas um estado que se chega depois de fazer a Sádhana - esforço de introverter o foco mental num ponto de energia no corpo e, por meio de um mantra seguir a respiração, imaginando a comunhão com a Suprema Subjetividade.

Ou “apenas” se sentar de olhos fechados e recitar um mantra vibrado por um Guru. Ou ainda, de olhos semiabertos, se conectar ao ambiente como apenas Um. Há diversas maneiras de fazer a sádhana, que chamamos comumente de meditação.

Sempre precisamos fazer algum esforço para ter aquele tempo diário de quietude. Durante o processo também precisamos de vontade para manter a atenção à técnica escolhida e, mais um pouco de ânimo toda vez que a mente tentar voltar ao antigo padrão de preocupação. Um dia, depois de semanas “meditando”, ultrapassamos o vozerio interno e chegamos a um estado meditativo. Nessa hora um véu cai e se abre uma janela direta para imensidão. Ficamos em uníssono com o que nos nutre.

É uma experiência incrível, mas...

Quanto mais meditamos (sádhana), mais a mente se rebela, mais rápida fica a vida, acelerando os aprendizados. Todas aquelas reações em potência de nossas ações passadas começam a amadurecer para liberar a mente de seus grilhões. Acabamos ficando assustad@s e queremos desistir da prática. Se nos esforçarmos mais um pouco, ultrapassamos também estas resistências, mas podemos ainda atrair dores no corpo para não conseguir mais ficar sentados meditando! Muita gente, eu inclusive, desiste neste ponto. A propaganda dizia que ia ser bom. E foi..., nos dois primeiros dias! Depois, precisamos de muito esforço para continuar a prática da bem-aventurança.

Então, como se defender destas sabotagens da mente?  Descobrindo um motivo íntimo para meditar todo dia. Aí o afeto faz uma almofada mais macia para a nossa disciplina. Por exemplo, a gente pode pensar algo que nos impeça de meditar e, em seguida, contraefetuar este pensamento com uma necessidade nossa que a meditação pode ajudar. Assim:  “Não quero meditar! Quero rir vendo Brooklyn 99 na netflix! Mas se eu me perguntar, durante a meditação, por que eu estou com a barriga borbulhando, possivelmente o incômodo vai embora ou até descubro uma solução...”

O nosso foco vai para barriga.  Sentimos ela, que, num relâmpago, mostra que engolimos um sapo que precisamos resolver. Depois o foco vai para meditação e então, depois daquele esforço, é o tempo do deleite da série de TV.

Meditação é um estado de entrar em contato com a infinita aventura que é você.

103) O Pai e o Mundo

O PAI E O MUNDO O Pai nos prepara para o Mundo, mas qual mundo? O mundo terreno, do aqui e agora. Das possibilidades reais. Com o ...